Simpósio - Simpósio Centro-Oeste de Estomaterapia


 

Brasília 15 a 18/09/2016

A Enfermagem em Estomaterapia cresce a cada dia no Brasil e, este é mais um importante momento em que juntos vamos passo a passo levando os conhecimentos especializados nesta tão interessante e importante área dos cuidados pelo Brasil a fora e agora é a hora e vez do Centro Oeste.

Brasília foi a cidade escolhida para sediar este primeiro simpósio regional no Centro oeste do país, visto ser a capital do Brasil e a  cidade em que se encontram o Ministério da Saúde, o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) e Associação Brasileira de Enfermagem (ABEN), ou seja é um lugar extremamente importante para se discutir saberes especializados, mas sobretudo sobre as práticas de enfermagem especializadas, políticas públicas de saúde que contemplem a estomaterapia, competências específicas dos estomaterapeutas dentre muitos outros assuntos que poderemos refletir e planejar conjuntamente.

É uma região brasileira que ainda tem poucos especialistas em Estomaterapia e apenas um curso de especialização. Foi por estas razões que a Associação Brasileira de Estomaterapia: estomias, feridas e incontinências (SOBEST) decidiu realizar este importante evento da especialidade na região.

Vamos aproveitar esta oportunidade para ampliar nossos conhecimentos sobre as três áreas de abrangência e  discutir estratégias de expansão de nossa especialidade neste país com tantas diferenças regionais, culturas específicas e extensão territorial continental. Ë realmente um grande desafio que só poderá acontecer com a participação de todos . Tragam suas experiências da prática profissional por meio da apresentação de trabalhos e participem ativamente das atividades programas, é uma grande oportunidade de compartilhar!!!!! Esperamos todos vocês que fazem a estomaterapia brasileira ser uma especialidade com grande reconhecimento científico, ética e que produz ótimos frutos!!!!!!

“Há um ditado chinês que diz que, se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um carregando um pão, ao se encontrarem, eles trocam os pães; cada um vai embora com um. Porém, se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um carregando uma idéia, ao se encontrarem, trocam as idéias; cada um vai embora com duas.”
 

“Quem sabe, é esse mesmo o sentido do nosso fazer: repartir idéias, para todos terem pão...”

(Cortella, s/d)

Campanha: eu mereço um Estomaterapeuta

 

“EU MEREÇO UM ESTOMATERAPEUTA – CAMPANHA”

Caros Colegas,

É com imenso prazer que a SOBEST lança a campanha “Eu mereço um Estomaterapeuta”, no Simpósio de Estomaterapia Centro-Oeste. Essa iniciativa tem como objetivo divulgar e expandir a nossa especialidade no país.

Como mascote escolhemos o “Leão”, um animal forte, respeitado e desafiador, que aprende a viver bem e feliz mesmo estando com uma ferida na pata, uma estomia intestinal e ter incontinência urinária.

Você, enfermeiro estomaterapeuta ou parceiro da Estomaterapia Brasileira, é peça fundamental para o sucesso desta campanha. Desta forma pedimos que, quando julgar apropriado, ao atender um paciente na área de estomaterapia, você o convide a tirar uma fotografia em sua companhia vestindo esta camiseta que ganhou neste simpósio. Sugerimos também que você peça o apoio de pessoas de prestígio do seu convívio, tais como artistas, políticos, profissionais de saúde renomados, além de outros colegas da área da saúde e fornecedores para contribuírem da mesma forma.

Essas fotos serão usadas nos meios de comunicação e redes sociais, tais como Facebook® e Instagram® e, para tanto você e a pessoa que usará a camiseta deverão assinar o termo de autorização de uso da imagem que segue junto a esta carta.

 Você também pode divulgar sua foto em suas redes sociais. Para tanto, deverá acrescentar a seguinte legenda: Também estou nessa campanha: “Eu mereço um estomaterapeuta”, um enfermeiro especializado em cuidar de pessoas com estomias, incontinências e feridas”.  

O texto deverá ser finalizado usando as seguintes hashtags #eumerecoumestomaterapeuta  #sobest  #estomaterapia.

Para facilitar sua participação e divulgação do material coletado, envie suas fotos para o e-mail leo@sobest.com.br,  indicando na linha de assunto: “Campanha Sobest”.

A SOBEST agradece seu apoio a esta campanha.

Clique aqui para baixar o termo de Autorização de Uso de Imagem

 

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!


Drª Maria Angela Boccara de Paula
Enfermeira Estomaterapeuta – TiSOBEST
Presidente SOBEST
Gestão 2015-2017

Submissão trabalhos: 02 março a 08 de junho
Distribuição de trabalhos para pareceristas: 09 junho a 12 junho
Avaliação dos pareceristas: 13 junho a 11 de julho
Divulgação dos resultados: 13 julho
Prazo para elaboração do e-poster: 14 julho a 05 de setembro 
Envio de e-poster para Tribeca: 05 a 10 setembro

COMISSÃO EXECUTIVA:

Presidente:
Maria Ângela Boccara de Paula

Integrantes:
Janete Carvalho Freitas
Kedma Oliveira

COMISSÃO CIENTÍFICA:

Presidente:
Gisele Regina Azevedo

Integrantes:
Adriana Pelegrini
Ana Lucia da Silva
Ana Patrícia de Cerqueira Greco
Ciliana Antero da Silva Oliveira
Diba Maria Souza
Eline Lima Borges
Elisabete Capalbo Ferolla
Fernanda Matheus S Queiroz
Gisela Maria Assis
Isabel Cristina Ramos V Santos
Juliano Teixeira Moraes
Karin Emilia Rogenski
Leila Blanes
Maria Helena Baena de Moraes Lopes
Margareth Linhares
Noemi Brunet Rogenski
Norma Valéria Dantas de Oliveira Souza
Rita de Cássia Domansky
Roseanne Rocha Montargil
Sílvia Angélica Jorge
Sônia Regina Pérez Evangelista Dantas
Vera Lucia Conceição de Gouveia Santos
Vilma Madalosso Petuco

Palestrante Internacional: Assunta Scrocca, Itália

Enfermeira na unidade de cirurgia geral no Campus Universitario Policlínico Biomédico, desde 1999

Pós-Graduação em Estomaterapia pela Universidade de Roma La Sapienza

Mestre em Enfermagem

Gerente de clínica especializada para pacientes com estomia e disfunção do soalho pélvico

Desde 2005 presta serviço à unidade de radioterapia oncológica


Adriano Mehl

Médico com Mestrado e Doutorado (em curso) em Engenharia Biomédica – UTRPF

Responsável pelo ambulatório de Pé diabético e pela comissão de feridas e curativos no hospital Pilar – Curitiba/PR

Médico Responsável pelo Núcleo de Prevenção e Tratamento de Feridas e Pé Diabético no Plunes Centro Médico em Curitiba | PR


Alexandre Juan Lucas

Enfermeiro do Trabalho

Doutor e Mestre em Bioética

Especialista em Docência Profissional e Gerenciamento dos Serviços de Enfermagem

Docente da Universidade Paulista nos cursos de graduação e pós-graduação

Docente nos cursos de pós-graduação do Centro Universitário São Camilo


Ana Lúcia da Silva

Enfermeira Estomaterapeuta Tisobest Doutora

Professora da Universidade de Brasília - Departamento de Enfermagem

Coordenadora do Serviço Ambulatorial de Enfermagem em Estomaterapia no Hospital Universitário de Brasília


Ana Patrícia de Cerqueira Greco

Mestre no Cuidar em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia

MBA Gestão Executiva em Saúde pela Fundação Getúlio Vargas

Estomaterapeuta pela Universidade de São Paulo TiSobest

Subgerente de enfermagem e gestora do Centro de Atendimento de Feridas e Estomas do Hospital São Rafael


Bruna Prini Rafaldini

Enfermeira Estomaterapeuta formada na FAMERP

Coordenadora Cientifica na Hollister do Brasil

Especialista em educação técnica da área da saúde pela FIOCRUZ Mestranda em Enfermagem – FAMERP


Cristine Alves Costa de Jesus

Doutora em Enfermagem Fundamental pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo

Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase no Processo de Enfermagem e diagnósticos de enfermagem

Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília, credenciada pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UnB

Membro da (North American Nursing Diagnosis Association - International) NANDA-I e da Sigma Theta Tau


Daniel Lima Cardoso

Enfermeiro graduado pela FMU e especialista em Estomaterapia pela Universidade de Taubaté

Membro da Associação Brasileira de Estomaterapia (SOBEST) e Especialista em Gestão em Enfermagem pela Universidade Federal de São Paulo

Enfermeiro Estomaterapeuta no Hospital São José (Beneficência Portuguesa de São Paulo), participando dos processos e protocolos institucionais, treinamentos à equipe de enfermagem e multidisciplinar, avaliação e tratamento de pacientes com lesões de pele e estomias


Diana Lima Villela de Castro

Pós-doutoranda, Doutora e Mestre em Enfermagem pela Escola de Enfermagem pela Universidade de São Paulo

Docente da pós-graduação Strictu-Sensu do AC Camargo Cancer Center

Enfermeira Sênior da Educação Continuada do AC Camargo Cancer Center


Ednalda Maria Franck

Enfermeira Estomaterapeuta do Núcleo Técnico Científico em Cuidados Paliativos do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem na Saúde do Adulto (PROESA) da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo

Professora do Instituto Paliar


Elaine Cristina Ferreira Ianni

Enfermeira pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
Intensivista pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP)
Estomaterapeuta pela Universidade de Taubaté (UNITAU)
Enfermeira da UTI no Hospital Alemão Oswaldo Cruz
Membro do time de melhores práticas em pele e estomias do Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Eline Lima Borges

Professora Associada do Departamento de Enfermagem Básica da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais

Estomaterapeuta pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, titulada pela Associação Brasileira de Estomaterapia (SOBEST) e Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo de Ribeirão Preto

Coordenadora do Projeto de Extensão “Observatório Estomaterapia: feridas e estomas” e coordenadora do Curso de Especialização Enfermagem em Estomaterapia da Escola de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais

Membro da Sobest, da Wound, Ostomy and Continence Nurses Society (WOCN) e do World Council of Enterostomal Therapist (WCET)


Elisabete Capalbo Ferolla

Enfermeira Estomaterapeuta do Hospital Cruz Azul de São Paulo

Enfermeira Estomaterapeuta TI Sobest

Mestre e Estomaterapeuta pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo

Membro do Conselho Científico da diretoria da Associação Brasileira de Estomaterapia (SOBEST), gestão 2015-2017


Gisela Maria Assis

Enfermeira e Estomaterapeuta TiSobest. Mestre em Tecnologia em Saúde

Coordenadora da Comissão de Cuidados com a Pele e Ambulatório de Incontinências do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná

Idealizadora do Projeto Vidas Secas

Presidente Seccional da Sobest Seção Paraná


Gisele Martins

Enfermeira, pós-doutorada em Urologia Pediátrica pela Divisão de Urologia do Hospital for Sick Children (Sick Kids), afiliado à Faculty of Medicine, University of Toronto, Canadá

Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem e orientadora do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da Universidade de Brasília

Lidera o Grupo de Estudos em Saúde da Criança, Adolescente e Família (GESCAF) e atua na área de Enfermagem Pediátrica, com linha de pesquisa em Prática Avançada de Enfermagem em Urologia Pediátrica


Heloísa Cristina Quatrini Guimaraes

Graduada em Enfermagem pela Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia de Araras, possui especialização em enfermagem médica cirúrgica e em administração hospitalar

Mestre Doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de São Paulo e pesquisadora cientifica nível VI do Instituto Lauro de Souza Lima, estomaterapeuta pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

Membro da Comissão Efetiva de Estomaterapia da Secretaria do Estado da Saúde e do Grupo de Prevenção e Terapia de Feridas do Instituto Lauro de Souza Lima

Atualmente desenvolve pesquisas nas linhas de cuidados as pessoas afecções de pele e processos e tecnologias de enfermagem


Janete Carvalho Freitas

Membro do Programa de Assistência ao Diabético e do Ambulatório do Pé Diabético da SAMS-SF e da Associação Brasileira de Estomaterapia (SOBEST)

Titulada pela Sociedade Brasileira de Enfermagem em Dermatologia (SOBENDE)

Membro da Association for the Advancement of Wound Care (AAWC) e do World Council of Enterostomal Therapist (WCET), EUA

Coordenadora do Ambulatório de tratamento de feridas de pacientes com úlcera Falciforme – Fundação Hemocentro de Brasília


João Batista de Sousa

Professor Associado de Clínica Cirúrgica da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília

Mestre e Doutor em Clínica Cirúrgica pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Membro titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva e da Sociedade Brasileira de Coloproctologista


Kedma Rego Oliveira

Enfermeira aposentada da Secretaria da Saúde do Distrito Federal

Especialista em Estomaterapia pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo

Membro da Sociedade Brasileira de Estomaterapia (SOBEST) e do World Council of Enterostomal Therapist (WCET)


Kelly Camarozano Machado

Enfermeira Estomaterapeuta TiSOBEST o ignored -->

Coordenadora Cientifica na Hollister do Brasil o ignored -->

Coordenadora Técnica do Curso de Estomaterapia da FMABC o ignored -->


Luciana Batista Mendes

Enfermeira Estomaterapeuta pela UPE
Membro pleno da SOBEST - Associação Brasileira de Estomaterapia
Membro do World Council of Enterostomal Therapists (WCET)
Diretora do Departamento SECCIONAL(DIRETORIA SOBEST) - Gestão 2015 a 2017
Sócia da STAY CARE (Salvador) - Feridas, estomas e incontinências
Assessora Senior da Molnlycke Health Care


Mariana Alves Bandeira

Enfermeira Especialista em Clinica Médica e Cirúrgica pela Universidade Federal de São Paulo

Estomaterapeuta pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo

Atualmente enfermeira estomaterapeuta da Saúde da Pele Serviços Especializados (SADAPE)


Maria Helena Sant Ana Mandelbaum

Enfermeira, especialista em dermatologia

Mestre em Gerontologia e Doutora em Educação

Coordenadora do Projeto Dermacamp, RT da Clinica Dermatológica SHM e Presidente da Associação Brasileira de Enfermagem em Dermatologia (SOBENDE)

Representante do Brasil no INSCG e membro da Dermatology Nurses Association (DNA)


Maria do Livramento Saraiva Lucoveis

Enfermeira especialista em Estomaterapia pela Universidade de Taubaté e Educadora em Diabete

Mestranda da Universidade Federal de São Paulo, atuando como enfermeira voluntária no Serviço de Apoio ao Pé Diabético do Centro de Diabetes da Unifesp. Presta atendimentos aos pacientes com DM com foco na prevenção, diagnóstico precoce e tratamento das complicações nas extremidades inferiores

Membro do núcleo de pesquisa CUIDAR-TE vinculado ao CNPq


Marta Lira

Enfermeira e proprietária de consultório de atendimento focado em Estomaterapia e Acupuntura, que conta com uma loja de produtos hospitalares

 A clínica possui um diferencial no atendimento ao portador de Incontinências urinária e anal com tratamento alternativos com laserterapia e eletroacupuntura


Pollyanna Santos Carneiro da Silva

Enfermeira da Unidade de Estomaterapia do Hospital do Servidor Publico Estadual – IAMSPE

Estomaterapeuta pela Universidade de Taubaté

Supervisora do Programa de Aprimoramento Profissional em Estomaterapia (PAP), Fundação de Desenvolvimento Administrativo - IAMSPE

Secretária Adjunta da Diretoria da Associação Brasileira de Estomaterapia (SOBEST), gestão 2015-2017


Rosângela Oliveira

Enfermeira Estomaterapeuta, Aperfeiçoada em Dermatologia e Podiatria

Membro da Wound, Ostomy and Continence Nurses Society (WOCN) e da Dermatology Nurses Association (DNA)

Membro do Comitê Científico da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SOBENDE)

Docente do curso de MBA – Gestão em Saúde e Controle de Infecção Hospitalar – FAMESP, Fundação para Desenvolvimento Médico e Hospitalar

Consultora técnica na área de recursos tecnológicos em Wound Care

Diretora Técnica da Saúde da Pele Serviços Especializados (SADAPE)


Rita de Cássia Domansky

Enfermeira estomaterapeuta [tisobest] e Doutora em Enfermagem

Enfermeira do serviço de estomaterapia do Hospital Universitário da Universidade Estadual de Londrina

Coordenadora adjunta e professora do curso de Estomaterapia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná e diretora de desenvolvimento profissional da Associação Brasileira de Estomaterapia (SOBEST)


Sandra Barrozo

Enfermeira especialista em Controle de Infecção Hospitalar e em Enfermagem Dermatológica

Coordenadora da CCIH da Clínica São Vicente da Gávea

Professora do Curso de Enfermagem Dermatológica da Universidade Estácio de Sá


Sônia Regina Pérez Dantas

Doutora em Clínica Médica, Área de Ciências Básicas pela Universidade Estadual de Campinas

 Assessora do Departamento de Enfermagem do Hospital de Clínicas da Universidade de Campinas

Coordenadora do Curso de Especialização de Enfermagem em Estomaterapia da Faculdade de Enfermagem da Universidade de Campinas

Diretora do Departamento de Educação SOBEST e Membro do Conselho Científico do World Council of Enterostomal Therapist (WCET)


Suely Rodrigues Thuler

Enfermeira Estomaterapeuta TiSOBEST

Pós-graduada em Podiatria Clinica pela Universidade Federal de São Paulo – UNIFESP

Mestranda em Educação nas Profissões de Saúde pela Pontifícia Universidade Católica-PUC SP Diretora da Stay Care

Diretora do Departamento de Comunicação e Marketing da Associação Brasileira de Estomaterapia: estomias, feridas e incontinências –SOBEST gestão 2015/2017


Viviane Carvalho

Graduada pela Universidade de São Paulo

Pós-graduação Senso Lato em Estomaterapia pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo e Senso Estrito - Nível Doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

Atualmente cursa Pós-doutorado na Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo

É coordenadora adjunta e docente permanente do Programa de Mestrado em Enfermagem da Universidade Guarulhos (UnG)

Tem experiência com pesquisa clínica e experimental, ênfase em Cirurgia Plástica Reconstrutora e Estética, atuando principalmente nos seguimentos de feridas complexas (pé diabético, úlcera por pressão, feridas vasculares, queimaduras e grandes perdas teciduais), neuropatia diabética, sensibilidade cutânea e processo de cura tecidual


Wana Yeda Paranhos

Enfermeira pela Universidade Federal de São Paulo

Especialização em Estomaterapia pela USO

Mestre e doutora em Enfermam pela Escola de Enfermagem da Universidade de
São Paulo

Atualmente coordena o curso de Graduação em Enfermagem pela Universidade Cidade de São Paulo

 

Coordenadores

 

Adriana Pelegrini Pereira

Enfª TISobest

Profª Drª do curso de graduação em Enfermagem da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

Coordenadora geral da pós graduação em enfermagem em Estomaterapia da Faculdade de Medicina de Sâo José do Rio Preto


Alexandra Isabel de Amorim Lino

Graduação em Enfermagem e Estomaterapia pela Universidade Federal de Goiás

Mestrado em ENFERMAGEM pela Universidade de Brasília

Atualmente é enfermeira assistencial do Hospital de Base d Brasília da Unidade de Proctologia

É membro da comissão de curativos, da equipe de terapia nutricional e tutora da residência de enfermagem cirúrgica.


Aline Fernanda Negri

Enfermeira Mestre em Enfermagem pela PUC – SP

Estomaterapeuta formada pela UNICAMP, Graduada pela PUC-SP

Atua como enfermeira assistencial em uma Unidade Básica da Saúde (UBS) e na gestão da Secretaria de Saúde, na cidade de Sorocaba


Ana Maria Marcari

Graduada em Enfermagem pela Universidade Paulista (UNIP)

Pós Graduada em Enfermagem em Estomaterapia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PUC-PR

Docente da Pós Graduação de Enfermagem em Estomaterapia da FAMERP

Enfermeira Estomaterapeuta do Austa Hospital  


Ciliana Antero Oliveira

Enfermeira Estomaterapeuta - TiSobest, Mestre em Ciências Biológicas

Doutora em Engenharia Biomédica

Docente FATEA / UNITAU

Membro do Conselho Científico da SOBEST - Gestão 2015-2017

Membro da World Council of Enterostomal Therapists (WCET)


Gisela Maria Assis

Enfermeira e Estomaterapeuta TiSobest. Mestre em Tecnologia em Saúde

Coordenadora da Comissão de Cuidados com a Pele e Ambulatório de Incontinências do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná

Idealizadora do Projeto Vidas Secas

Presidente Seccional da Sobest Seção Paraná


Leila Maria Sales Sousa

Formada pela UNB em enfermagem e Obstetrícia

Pós -graduada em Enfermagem do Trabalho pela Universidade São Camilo

Formação técnica em Podiatria

Atua na enfermagem há 30 anos, onde 16 anos são como enfermeira

Membro do Grupo Brasileiro do Pé Diabético, atuou como enfermeira no ambulatório do Pé diabético do HRT e atualmente no HRC como enfermeira no ambulatório de Diabetes.


Luciana Catunda

Enfermeira especialista em Estomaterapia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Enfermeira Estomaterapeuta Titulada pela Associação Brasileira de Estomaterapia: Estomias, Feridas e Incontinências (TISOBEST)

Presidente da Associação Brasileira de Estomaterapia: Estomias, Feridas e Incontinências-Seção Ceará (SOBEST-CE)

Membro da World Council of Enterostomal Therapists (WCET)

Sociedade Internacional de Estomaterapia

Especialista em Enfermagem Médico-Cirúrgico pela UECE

Mestre em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde-PPCCLIS/UECE

Doutoranda em Cuidados Clínicos em Enfermagem e Saúde-PPCCLIS/UECE

Membro do Grupo de Pesquisa GRUPEESS-UECE

Professora visitante da especialização em Enfermagem em Estomaterapia-UECE


Néria Invernizzi da Silveira

Enfermeira Estomaterapeuta – Ti SOBEST

Coordenadora do Curso de Especialização de Enfermagem em Estomaterapia – UNICAMP

Assessora Técnica do II Curso de Especialização de Enfermagem em Estomaterapia da Universidade Estadual do Amazonas - UEA                  

Coordenadora Científica do Centro de Aprimoramento Profissional Stay Care

Membro Titular da  Associação Brasileira de Estomaterapia: Estomias, Feridas e Incontinência  - SOBEST

Membro Titular do World Council of Enterostomal Therapists (WCET)


Ricardo Vargas Zanatta

Enfermeiro Estomaterapeuta, formado pela Universidade de Brasília

Experiência em Atendimento Domiciliar

Atualmente Gerente de Enfermagem do Hospital Maria Auxiliadora


Sandra Costa Monteiro

Enfermeira Graduada pela Universidade do Estado do Pará (1999)

Pós-graduada em Enfermagem Cirúrgica, Terapia Intensiva, Gestão dos Serviços de Saúde e Estomaterapia pela Universidade de Brasília – UnB

Atualmente trabalha no Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (SAMU192) do DF, onde exerce atividades no Centro de Trauma do Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF) na área assistencial e de pesquisa, e ainda Docente do curso de enfermagem da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS/FEPECS)

Mestre em Enfermagem pela Universidade de Brasília (UnB), onde trabalhou a qualidade de vida de crianças e adolescentes estomizados

Doutoranda pelo programa de pós-graduação DINTER – FEPECS/UNB, onde dará continuidade a pesquisa com crianças e adolescentes estomizados


Sílvia Angélica Jorge

Enfermeira graduada pela Faculdade de Enfermagem – UNICAM

Pós-graduação pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto – USP

Estomaterapeuta TISOBEST

 Diretora do Departamento de Enfermagem do Hospital de Clínicas/UNICAMP



CATEGORIAS 11 DE AGOSTO A 1º DE SETEMBRO 02 DE SETEMBRO ATÉ O EVENTO**
SÓCIOS
Profissionais ET Sócios 490 550
Graduandos Enf e *Pós graduandos ET sócio 270 300
Outros Profissionais Sócios (enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, etc) 510 570
NÃO SÓCIOS
Profissionais ET Não Sócios 820 930
Outros Profissionais Não Sócios (enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, etc) 840 950
Graduandos Enf e *Pós graduandos ET Não sócios 365 480

* Pós Graduandos em Estomaterapia, em cursos credenciados ou em fase de credenciamento pela SOBEST
** Inscrições pelo site até 07 de setembro de 2016, após inscrições no local do evento.
*** Cancelamento solicitado até 30 dias antes do evento será devolvido o valor integral pago (descontando as taxas administrativas)
Após este período não haverá reembolso.
O reembolso se dará em até 30 dias após o evento.

INSTRUÇÕES E INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA APRESENTAÇÃO EM PÔSTER ELETRÔNICO

As apresentações de trabalhos científicos serão na forma de pôster eletrônico por meio de telas digitais disponibilizadas somente na sessão de pôsteres montada no evento para este fim, de 15 a 18/09/2016. Os trabalhos aceitos para apresentação serão apresentados no evento na forma de slide único, utilizando uma TV de 23”. Não haverá fixação de pôsteres impressos e autores não farão apresentações no local.

Abaixo as orientações para formatar a apresentação:

Baixar o template aqui para pôster eletrônico clicando aqui. Quando finalizado salvar em PDF e enviar para o e-mail cientifico@tribecaeventos.com.br. Para salvar em PDF, basta selecionar a opção salvar como, outros formatos e escolher PDF.

Os autores têm até dia 10/09 para envio do arquivo. Os pôsteres só serão aceitos através do e-mail informado.

Tamanho: A4
Orientação: retrato (vertical)
Formato: PDF
Idioma: português

O título deverá ser o mesmo do resumo. Não há exigência quanto ao número de caracteres (desde que caiba em uma folha), cor ou fonte, podem ser incluídas figuras e gráficos.

Atenção: Serão exibidos somente os trabalhos que tenham, ao menos, um autor com inscrição paga no evento


Clique aqui para baixar o Template do Pôster

 

Normas para submissão de trabalhos

Os resumos deverão ser inscritos por via eletrônica, no site do evento, até o dia 08 de junho de 2016.

Critérios para envio de Resumos:

  • Conter até 500 palavras;
  • Conter Título, Introdução, Objetivo(s), Material e Método, Resultados e Conclusões. Deverão incluir ainda, de 3 a 5 referências/bibliografia;  
  • É obrigatória a informação de autorização de Comitê de Ética da Instituição onde o estudo foi desenvolvido e/ou de instituição reconhecida, incluindo o número do processo, quando se tratar de pesquisa envolvendo seres humanos; e o comprovante digitalizado deverá ser anexado no sistema, por ocasião da submissão.
  • O autor relator do trabalho deverá estar inscrito (e com pagamento efetuado) no Congresso, devendo efetivar o pagamento da sua inscrição até cinco dias após a divulgação do resultado.
  • Áreas de submissão:
  • Estomias
  • Feridas
  • Incontinências
  • Desenvolvimento Profissional

Orientações gerais:

1. Categorias de trabalhos:

Pôster eletrônico - será apresentado em telas específicas nas áreas do evento, a ser feito segundo template oferecido pela Comissão Cientifica do evento.

O melhor trabalho desta categoria será premiado na solenidade de encerramento do Simpósio.

2. Não há número limitado de autores para um trabalho, porém é limitada a participação da mesma pessoa como Relator em apenas 02 (dois) trabalhos na modalidade pôster eletrônico.

3. Todos os resumos recebidos serão avaliados por uma Comissão Científica composta de membros indicados pela Coordenação Científica do evento.

4. A relação dos resumos aprovados, a serem apresentados oralmente ou na modalidade pôster eletrônico, estará disponível no site do evento, no dia 13 de julho de 2016, a comissão definirá a forma de apresentação, de acordo com a qualidade do estudo. Os resultados também serão comunicados por e-mail ao autor que submeteu o trabalho.

5. As orientações para formatar o arquivo de apresentação na categoria pôster eletrônico serão informadas posteriormente.

Centro de Eventos Brasil 21 - SHS Quadra 06, Lote 01, Conjunto A - SHS, Brasília - DF, 70316-000

Brasília é uma cidade à frente do seu tempo. Seu surgimento mudou o panorama do país, tanto político como econômico. Em 1883, um sonho de Dom Bosco previu o surgimento de uma civilização muito próspera, com um grande lago entre os paralelos 15º e 20º Sul, local onde hoje está localizada Brasília. Esse sonho se tornou realidade no dia 21 de abril de 1960, quando Brasília foi inaugurada pelas mãos do Presidente Juscelino Kubitschek, cumprindo também uma antiga determinação constitucional de transferir a administração do Brasil para uma cidade no Planalto Central.

Com projeto urbanístico de Lúcio Costa e arquitetônico de Oscar Niemeyer, nascia uma cidade sob formas inovadoras, diferente em tudo e com um impressionante conjunto arquitetônico e urbanístico a céu aberto. Em 1987, tornou-se Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade e, em 2008, escolhida a Capital Americana da Cultura 2008, título reconhecido pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

Brasília é uma cidade completa. Possui um dos melhores Índices de Qualidade de Vida (IDH) do país e um passeio pelas largas avenidas da capital permite contemplar preciosidades com o paisagismo de Burle Marx, a arquitetura de Athos Bulcão, os vitrais de Marianne Peretti e as esculturas de Alfredo Ceschiatti e Bruno Giorgi.

Principais pontos turísticos:

Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida

Projetada por Oscar Niemeyer, sua planta é circular, sendo o acesso ao seu interior feito através de uma passagem subterrânea e seus 16 pilares curvos unidos no topo. A catedral possui um expressivo acervo de obras de arte: no lado externo, as esculturas dos quatro evangelistas, de Alfredo Ceschiatti, e os sinos doados pelo governo espanhol; no interior, os anjos de Ceschiatti, as pinturas de Di Cavalcanti, os vitrais de Marianne Peretti e um painel em cerâmica de Athos Bulcão, no batistério.

Palácio da Alvorada

Residência oficial do Presidente da República, é uma das obras-primas de Oscar Niemeyer. Foi projetado em 1956, antes mesmo da escolha do plano urbanístico para a nova capital. É um edifício retangular de dois pavimentos e um subsolo que tem como principal elemento as colunas de mármore branco, que emolduram as fachadas longitudinais e que se tornaram símbolo da capital. Uma pequena capela lateral completa o conjunto. No Alvorada, existem obras de arte como as esculturas As Banhistas, de Ceschiatti, e Rito dos Ritmos, de Maria Martins. É de autoria de Athos Bulcão a parede de azulejos dourados localizada no hall de entrada, assim como a porta da capela. O paisagismo é de Roberto Burle Marx.

Palácio do Itamaraty

Sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, é uma das obras mais conhecidas de Niemeyer. O prédio possui a fachada em arcos e painéis decorativos de vários artistas, como Athos Bulcão, Rubem Valentim, Sergio Camargo, Maria Martins, além de um afresco de Alfredo Volpi. O prédio é rodeado por um espelho d'água que serve de cenário para a famosa escultura O Meteoro, de Bruno Giorgi. Entre as pinturas históricas, destaca-se a tela O Grito do Ipiranga, de Pedro Américo. O acervo do Itamaraty possui ainda obras de artistas como Candido Portinari, Mary Vieira, Manabu

Lago Paranoá

É um lago artificial de Brasília. Foi concebido em 1894 pela Missão Cruls e concretizado com a construção da cidade, durante o governo do presidente Juscelino Kubitschek.

O lago é formado pelas águas represadas do Rio Paranoá. Tem 48 quilômetros quadrados de área, profundidade máxima de 38 metros e cerca de oitenta quilômetros de perímetro, com algumas praias artificiais, como a "Prainha" e o "Piscinão do Lago Norte". Localizado em Brasília, foi criado com o objetivo de aumentar a umidade em suas proximidades. Ao redor do lago, há vários bares e restaurantes. Os bairros Lago Sul e Lago Norte derivam seus nomes do lago. Cada uma ocupa uma das duas penínsulas.

Gastronomia em Brasília

Terceiro maior polo gastronômico do país, Brasília é um convite aos amantes da boa comida. A miscigenação da população atrai todo tipo de restaurante: são mais de 80 embaixadas do mundo e imigrantes de todas as regiões do Brasil que dão sabor à culinária local.

Caso você seja do tipo que gosta de ver para escolher, algumas regiões concentram boas pedidas. A comercial 404/405 Sul oferece tantas opções que é conhecida como “rua dos restaurantes”, assim como a 201/202 Sul e a 213/214 Norte. O Pontão do Lago Sul e a orla da Ponte JK unem o clima de verão do Lago Paranoá à boa comida. Alguns hotéis também dispõem de excelentes restaurantes: Meliá Brasil 21, Brasília Palace Alvorada e o Royal Tulip Brasília Alvorada aliam conforto à boa mesa. Para um clima mais caseiro, basta dar uma volta na Vila Planalto e escolher entre as várias casas especializadas na gastronomia regional.

Se a busca é por tradição, nada como o Xique-Xique: a melhor carne de sol da cidade. Para um ambiente formal, vá ao Piantella: o restaurante é o predileto entre os políticos. Quer comer e beber bem, porém sem complicação? A dica é o Beirute: um dos mais antigos bares da cidade. Para conhecer a gastronomia internacional, tente o italiano Villa Tevere, o árabe Lagash, o japonês Nippon, o argentino Corrientes 348 ou o peruano Taipá. Se o clima é de festa, corra e peça uma marguerita no El Paso Texas! A gastronomia popular é a sua predileta? Vá a uma das feiras da cidade. Para quem faz a linha saudável, a melhor pedida é o Naturetto. Se o vinho é o carro-chefe, sente-se em um dos salões da Gran Cru. E, se o bolso permitir, não deixe de ir ao Figueira Rubayat. 

Os shoppings da cidade também não deixam a desejar. O Iguatemi é sempre tranquilo e os estabelecimentos são mais refinados. No ParkShopping as opções vão das mais populares lanchonetes aos mais elegantes bistrôs: o shopping conta com um requintado espaço gourmet. A calmaria do Casa Park é bem atraente: em tempos de corredores lotados, esse centro comercial é um paraíso para quem prefere sossego. A cidade oferece opções para todos os paladares. Fonte: Guia Melhores Destinos

 


DADOS DO EVENTO:

15/SET/2016 até 18/SET/2016

Brasília - DF